16 de agosto de 2012

Ronnie Radke mostra suas tattoos favoritas


Revolver Magazine, Junho 2012. Copyright: Tumblr

Ele costumava ser viciado em alcool e drogas. Mas depois de cumprir uma pena de 18 meses na prisão, o líder do Falling In Reverse e ex-membro do Escape The Fate, Ronnie Radke afastou-se de seus vícios - exceto por um. Continua sendo viciado em tatuagens. Radke fez sua primeira, um microfone em seu braço esquerdo, após seu 18º aniversário. "Eu queria ser um cantor famoso desde pequeno", diz. "O cara fez a tattoo torta, a agulha atravessou minha pele e meu braço jorrava sangue. Foi muito bizarro"
Por mais doloroso que seja, Radke não consegue se manter longe dos tatuadores. Mesmo estando na prisão, tatuou as palavras "Bang Bang" em seus dedos, um feito que o levou ao confinamento solitário. "Não fu fiz outras tatuagens na prisão, mas assim que eu sai, comecei de novo." diz "É um vício. Eu acho. Eu tenho um monte agora. Algumas não têm nenhum significado, outras significam muito." As tatuagens a seguir incluem um pouco de ambos.

1. Coruja segurando a cabeça de uma mulher decapitada.
"Minha mãe costumava bater quando eu era pequeno e depois me abandonou. Eu tive madrastas abusivas. Eu vi mulheres ir e vir ao longo da minha vida, enquanto crescia, eu não tinha respeito pelas mulheres por causa do que eu havia viviso. Tive namoradas, e desde então, fui ensinado a respeitar as mulheres. Mas eu fiz essa tatuagem seis meses depois de ser libertado da prisão e eu acho incrível. A cabeça decepada representa a tragédia e, segundo as crenças populares, as corujas são retratadas como sábios.Então aprendi que na vida real, as corujas são criaturas muito estúpidas."

2. Rosto
"O nome de meu antigo gerente de turnê era Brian. Eu tatuei seu rosto na minha perna enquanto estávamos em turnê, sem ele saber, e então mostrei à ele no palco, como uma brincadeira. Ele se emocionou. Mais tarde, estava brincando com uma arma numa festa, a deixou cair acidentalmente, ela disparou e o matou. É estranho que o rosto dele esteja em minha perna. Eu estava na prisão quando ele morreu.

3. Ahoy Butternuts.




"Eu a fiz no LA Ink. Estava fazendo uma brincadeira com Corey Miller (tatuador). Vocês podem ver no Youtube. Inventei uma história louca: aos 5 anos tinha um cavalo chamado Butternuts que morreu comendo um pedaço de pizza do lixo. É uma lembrança divertida."

4. No Home but the Road.
"Eu costumava sair em turnê e ficar completamente louco, era minha coisa favorita a fazer. Continuo fazendo, com exceção de que agora eu apenas treino. A coisa mais louca que faço é tomar um shake de proteína."

5. Lágrima
"Para os condenados, uma lágrima representa sua passagem pela prisão. Algumas têm três ou quatro em seu rosto. Eu, nunca voltarei pra lá, então tenho apenas esta. Me lembra de não fazer nada errado e também adverte as pessoas a não se meterem comigo."

Traduzido por Falling In Reverse Brazil.